09/05/2014 às 10h56min - Atualizada em 09/05/2014 às 10h56min

Júnior quer Iris na campanha

Pré-candidato ao governo estadual pelo PMDB pede ainda que ex-governador tente o Senado.

Por Jotta Oliveira - Do Tribuna Piranhense, em Piranhas

Do O Popular

Em conversa de mais de uma hora no início da tarde de ontem, o pré-candidato do PMDB ao governo estadual, José Batista Júnior, o Júnior Friboi, pediu a participação de Iris Rezende na campanha e voltou a propor que o ex-governador componha a chapa majoritária, como candidato ao Senado. Iris não descarta nem admite disputar as eleições, mas disse a Júnior que a unidade do partido dependerá unicamente de suas próprias articulações.

 

A aliados, Iris disse que Júnior “está com a faca e o queijo nas mãos” e terá o desafio agora de conquistar todo o partido, assim como outras siglas. O ex-governador demonstrou insatisfação com o comportamento da coordenação do trabalho do pré-candidato ao governo e disse que é preciso “humildade” para garantir união.

O grupo de Iris reclama de declarações de lideranças do grupo de Júnior, especialmente deputados, que minimizam a importância do ex-governador como cabo eleitoral. O ex-governador também considera que, por inexperiência política, o empresário ainda tem dificuldades nas articulações, que comete “erros primários” nas movimentações e ainda sofre desgastes por conta das especulações sobre oferta de dinheiro em troca de apoio.

Júnior ligou ontem para Iris por volta de 11 horas, afirmando que queria visitá-lo. Quarenta e cinco minutos depois, ele estava no escritório do ex-governador, no Setor Marista. O empresário estava acompanhado apenas de assessor pessoal e dispensou a sugestão de entrar por local reservado no escritório. A conversa, apenas entre os dois, terminou por volta de 13 horas.

Desde que Iris anunciou a desistência da pré-candidatura, no dia 29, os dois vinham conversando por telefone e tiveram um rápido encontro em velório esta semana.

Iristas diziam ontem que ainda há muita desconfiança sobre o comportamento de Júnior e que o empresário parece “desorientado” na definição da agenda e de encontros políticos.

Na terça-feira, Júnior teve conversa com o vice-presidente da República, Michel Temer, quando pediu apoio na tentativa de construir unidade no partido em Goiás. Ele estava acompanhado dos deputados federais Leandro Vilela e Pedro Chaves. O presidente nacional do partido, senador Valdir Raupp (RO), também estava presente.

Júnior pediu a ambos ajuda para convencer Iris a disputar o Senado.

Ataques

Enquanto a maioria das lideranças do PMDB defende a unidade no partido, a deputada federal Iris de Araújo coloca lenha na fogueira das divergências internas. Desde que Iris Rezende anunciou a desistência da pré-candidatura, no dia 29, a deputada tem disparado ataques ao grupo de Júnior, como também ao PT, que mantém a pré-candidatura ao governo.

Iris Araújo tem afastado as especulações de que Iris Rezende pode ser candidato ao Senado e também acena para o distanciamento do ex-governador em relação à campanha de Friboi. “Discussão inócua e até boba. Iris será cabo eleitoral de quem? Claro que será dos fieis amigos e companheiros, gente! Me incluo.”

Em três posts, a deputada reclamou da cúpula nacional do partido. “Gesto de dignidade de Iris não poderia ser outro, mas, infelizmente, mostra uma face do PMDB goiano e nacional que nós teimávamos em não ver”, tuitou no dia 29.

Ontem ela alfinetou a reunião de Júnior com Temer. “Chega a ser irritante essa insistência de colocar Michel Temer para resolver problemas que só dizem respeito ao PMDB GO. Michel é vice de Dilma”, disse. A deputada também afirmou que “o que está em jogo não são apenas as candidaturas ao governo estadual,mas, mais ainda, a candidatura à reeleição de Dilma”.

Url curta
Comentários »
Notícias Relacionadas »